fbpx

(Pré – Aula – 02/01/21) AVP 29 – Aula 07 – Passado

Horário de Início: 18:30
Música de Abertura: Outra (descrita no início do log)
 

 

 


Slide 1

Aula 07
PASSADO
TEORIA DOS EXERCÍCIOS DE 8 A 14


Kaw Yin:    Vamos falar hoje sobre passado!

 


Slide 2

Vamos discutir em última instância:

“Submissão consciente, livre e ao mesmo tempo obrigatória.”

“Passado”
O que é passado?
Como eu uso o passado?
Com seria minha vida sem passado?
Por que o passado passa?
O que é passado em última instância?

 


Kaw Yin: Antes de entrar na discussão sobre o passado, eles vão discutir  um pouco sobre uma frase: “Submissão consciente, livre e ao mesmo tempo obrigatória.” O que seria isso?

As palavras ficam trazendo ideias, o passado fica te trazendo ideias sobre conceitos, fica reforçando coisas que faz com que você não consiga entender  cada momento da estrada.

Então a palavra submissão é uma palavra que ganhou uma conotação extremamente estranha na comunidade humana; só que,  se você tomar a decisão que você quer ir ao banheiro, você tem que se submeter num processo de ir até o banheiro. Mas tem uma decisão que você toma q vc estabelece metas e se submete aos meios.

Você tá na cadeira e fala: “quero quer ir ao banheiro mas não quer sair daqui”, aí  fica difícil. Se eu tenho uma meta eu tenho que me submeter aos meios para alcançá-la.

Essa submissão não te torna menos livre. É uma liberdade de escolha que você teve e agora você vai fazer o que você quer.

O que seria se submeter conscientemente? como ir ao banheiro, ou “Eu quero comer, então vou me submeter conscientemente  a ir até a cozinha porque eu estou com fome. ” E vc faz isso conscientemente.

E onde entra o obrigatório aí?

A gente estuda esse conceito (obrigatório)  lá no começo nas aulas 4 e 5.

Existe uma meta, que você vai se submeter de alguma maneira da forma mais consciente possível , vai fazer isso livremente; mas obrigatoriamente vc vai acabar chegando lá.

Tem uma coisa que acontece, você livremente, conscientemente você faz um caminho pra chegar num lugar que de um jeito ou de outro você vai chegar. Que é um lugar que na verdade você já está, tipo ” a volta daqueles que não foram ”

Você nunca deixou de ser você, vc ficou pensando mas não judiou nada em vc.

Então se vc não mudou nada, então naturalmente vc vai retomar a isso mais cedo ou mais atarde porque você continua sendo quem vc é ok?

Depois de discutir isso, depois  vão falar sobre as perguntas do passado.

É muito louco a gente , lembra o filme Show de Trumam? , Na história do cara, que não sabia que era um filme, tinham sequencias de coisas que aconteciam no tempo, mas na verdade não tinha nada, era tudo uma encenação, um reality show de algo encenado. Só que dentro desse cenário tinham coisas que um roteirista veio colocar lá.

O fato de você estabelecer seus roteiros, não significa que eles se tornaram sua realidade.

E nesses roteiros linearizados, você chama isso de tempo, e nessa linha vc coloca, aqui é o passado, aqui é o presente e ali é o futuro. O futuro é o amanhã, o passado o ontem e o presente é agora. Mas essa forma de olhar faz parte do roteiro que o roteirista resolveu falar.

Porque tudo que eu pensei que fiz um roteiro, essa historinha tá no que eu pensei, e o “EU” que fiz o roteiro e que história é essa que EU tô fazendo? Quem sou EU de verdade que estou fazendo essa história.

Se eu falar “EU SOU” a conjugação dessa expressão é no tempo presente. EU SOU é presente em mim, eu sempre sou.

Porque quando fala o EU SOU, fica sempre no presente, mas amanhã eu vou dizer EU SOU de novo, e poderia ter dito ontem também: EU SOU

Ontem que é o passado de hj eu poderia ter dito eu sou, no meu passado eu poderia ter dito eu sou no presente., e amanha eu posso dizer demovo eu sou.

 

Então, o fato de eu ser EU SOU não depende do ontem nem do amanhã, nem do que está acontecendo agora, não depende do que eu tô vendo agora, porque vai além do que eu estou vendo agora, enquanto eu vejo o que esta acontecendo agora eu estou sendo, continuo sendo, EU SOU agora. Se eu localizar o que EU SOU agora em mim, eu vou localizar o meu presente eterno, a minha presença eterna da minha existência, não possui passado nem futuro. Agora, o que é o passado então? O passado faz parte do roteiro, o passado são endereços nesse roteiro e que eles não tem como  ser trazidos pra cada momento porque as ocorrências daquelas circunstancias que chamamos de passado não vão se repetir. São novas ocorrências. Qual o lance de serem novas?

Porque somente as novas ocorrências estão contextualizadas com o atual momento da estrutura mental das pessoas envolvidas na cena. Nada que aconteceu no passado pode ser referencia do que está acontecendo agora, porque tem a ver com o agora e não com o que houve lá atrás. Se você aplicar o que houve lá atrás não vai dar certo porque é outra situação.

Você precisa se acostumar a olhar pras coisas tirando o passado da frente e olhando pra cada cena, sabendo que você está vendo isso pela primeira vez.

E tudo que eu aprendi no passado? O que eu faço com isso? Se você veio aprendendo pra ver que as coisas são assim, ótimo, foi uma sequencia de desenvolvimento de consciência pra chegar onde você chegou.

Jogo fora o que aprendi? Não! Tudo que você aprendeu, se você  conquistou habilidades que você vai usar agora, elas estão na sua mente agora; se você não vai buscar no passado, você vai buscar na sua mente agora. Qualquer coisa que você precise está aqui agora, se você precisar de uma referência qualquer que esteja arquivada na sua mente,  sua mente vai buscar naturalmente coisas que estão arquivadas, mas sem relação com o passado. Ela está aqui agora, precisa ser contextualizada no aqui agora.


Slide 3

 

PASSADO

O passado é nossa barreira para não vermos o presente.

O passado é trazido pelos sentidos em um “looping” de retroalimentação.

Como isso se dá? Qual é o combustível desse mecanismo?

 


Kaw Yin: Se você acha que algo é  a mesma coisa que você viu no passado,  você não vai ver nada, porque vai achar que é uma coisa mas não é. Então você saberá o que é.

Milena, o Patrick é o mesmo de ontem?

Patrick: Eu queria mesmo conversar sobre esse assunto. Isso pra mim tá bem mais prático, eu me vejo em duas posturas: uma que eu estou envolvido em uma coisa qualquer e eu não percebo isso,  e não percebo que as coisas são novas e isso tem cara de distração. Outra que eu fico muito ligado que todas as pessoas estão diferentes da ultima vez que as vi. Me percebo olhando pras pessoas e vendo que até o nível da conversa fica diferente.

Kaw Yin: É aí que fica diferente. Se eu quiser falar com você agora, eu tenho que localizar o que o você está pensado e falando agora. E a partir do que esta acontecendo agora, a gente faz algo com isso. Eu não posso fazer algo com o que estava acontecendo ontem, não é mais efetivo.

 

Patrick: E se as coisas fossem assim , não teria saída. Se ficasse igual, seria ficar parado no aprendizado e seria sem saída.

Kaw Yin: É muito louco, quando você fica nesse lugar, você vê coisas e pra você falar sobre as coisas fica ate difícil, transformar em palavras o que você tá vendo. Conforme você vê, sente, você expressa conforme você está sentido, aí fica mais fácil comunicar, do que falar palavras que não querem dizer quase nada.

Então se você colocar o passado na frende você não vê nada

Você pega algo do passado e diz que o que está acontecendo está aqui e você fica preso no passado.

 


Slide 4

A preocupação é a causa, ou o combustível.

A preocupação é o mecanismo que traz o apego e a distração com e para com tudo que está no passado e com todos os valores, conceitos e sensações lá experimentados e ou desenvolvidos.


Kaw Yin: Como que você vai ver o que está acontecendo agora,  se a sua mente está PRÉ-OCUAPDA com o passado, você não vai ter contato com as coisas. Você vai trazer as coisas, vai colocar na frente e vai dizer que é aquilo, mesmo não sendo.

Você vai pro passado e pega uma coisa de lá, pega as sensações , os significados e trás tudo de volta e fica sentindo as sensações relativas àquilo e não faz contato com o que está acontecendo agora.

Saudade? Ficar pensando na saudade não me deixa olhar pro aqui agora, eu vou ocupar minha mente com momentos e ficar sentindo coisas em relação a isso, e vou perder o contato com o agora; preocupar minha mente com outra coisa.

 

 

 


Slide 5

Apenas pensamentos verdadeiros podem existir.

Pensamentos passados são ilusões que não existem no presente, ou seja, não prevaleceram por não serem verdadeiros e pensar no que não  existe é pensar no nada, ou pensar em nada, ou manter a mente em branco em termos reais.


 

Kaw Yin: Pensar no passado é pensar no nada, porque ele já foi e ele continua não existindo porque ele já não existia antes, porque ele não tinha existência que desse a consistência da continuidade. O passado passa porque não tinha realidade nele, o que é real não passa.

 

Patrick: Lembrei de um AVENA que você falou “é por isso que chama passado e não permaneçado”. Nunca mais esqueci disso [risos]

 

Kaw Yin: E ficar pensando no nada, é não pensar em nada!

Du Maurer: Tem um jeito de validar o passado? Não validar mas, como vc consegue diferenciar o passado real de um passado que vc tá usando o passado. Dentro disso deve ter momentos presentes né?

 

Kaw Yin: As coisas que são verdadeiras elas não se perdem, e provavelmente foi isso que fez com que a gente se reencontrasse, obviamente não estamos nos encontrando pela primeira vez, e você identifica coisas que estão presentes em você, as coisas que você viu em você que são verdadeiras elas não se perdem, elas estão aqui agora.

Yan Yin: Eu acho importante falar que nenhum passado é real, o que é real é presente, o que é real está aqui agora. Nenhum passado é real. O que é presente continua sendo e está aqui agora, não passa. Entendeu?

Du Maurer:  Quando você vê o que é real em você e no outro isso trás sempre presente, então não é saudade, é um sentimento presente por aquela pessoa.

Kaw Yin: eu não sinto saudade do meu pai, eu localizo ele na mente e  vivenciar a existência dele agora.

Nana Araujo: Eu lembrei de uma conversa que tivemos, e vocês me disseram que eu nunca me lembraria de vocês, mas que todas as vezes que eu pensasse em vocês, vocês estariam comigo nesse momento presente. Não seria uma lembrança mas um contato mental que não está no passado. E isso ficou muito forte pra mim.

 

Kaw Yin: A gente se relacionou num lugar onde as coisas são , a gente está fazendo isso agora, um lugar onde as coisas são, é um lugar muito presente. Quando a gente pensa em alguma coisa relativa a nós, a gente se lembra do nosso relacionamento mesmo que você refira a qualquer momento no passado, a gente se relacionou num lugar que continua presente. Ele continua porque é nosso.

Du Maurer: acho q tem uma diferença pra coisas técnicas que você aprendeu… engenharia, fazer contas…

Kaw Yin: Você adquiriu uma habilidade de uma coisa técnica. Mas vc tá numa situação que sente necessidade de uma habilidade técnica. Sua vontade de resolver algo aqui agora, vai fazer com que vc localize na sua mente, e use aqui agora, você vai usar sem significados que você teve, se está na sua mente está aqui, só não traga os significados que vc teve lá. Aqui é outra coisa. Se eu falar pra você que 2x=4 então x=2

Né? Só que quando eu aprendi essa equação, a lidar com ela, ela tinha um outro significado pra mim, eu posso lembrar que 2x=4 [Kaw Yin explica a equação] se eu quiser manter essa igualdade (=) preciso fazer dos dois lados. O que eu estou falando aqui agora, eu aprendi um dia, mas eu estou usando neste momento, eu estou usando uma habilidade que eu vi e Estou trazendo pra cá, mas não estou trazendo meu passado pra cá. Estou trazendo uma coisa presente pra vivenciar algo que está acontecendo agora

 

Yan Yin: Eu acho importante o que ele perguntou, qualquer habilidade no mundo, se passou, você vai esquecer não é real, se você vai esquecer quando morrer não é real. A Qualquer  tempo você pode se lembrar de algo, vai ter uma sensação de lembrança. A sensação e presente é diferente da sensação de lembrança. Tipo saudade é uma sensação de lembrança, diferente de : eu acesso e amo essa pessoa agora! Uma sensação de presente.

E nessa aula fala de pensamentos reais e irreais que eu acho importante falar.

 

 

 

 


Slide 6

O processo criativo depende de pensamentos. Pensamentos para existirem precisam ser reais.

Sendo assim, onde não há pensamentos reais, não existem pensamentos, ocorre apenas a sintonia com imaginações geradas no passado e, onde não existem pensamentos significa que a mente está em branco e, nessa condição, não pode haver criação.


Kaw Yin: O processo criativo depende da mente pensando, mas o foco da mente tem que estar na realidade. Se você está focando numa coisa que não é real, não é nada! Você tá imaginando coisa, com a mente em branco não pode haver criação. Você não pode criar nada com o pensamento no nada ok?

 

 

 

 


Slide 7

A vida é a manifestação da criação e do poder criativo.

Onde não há criação, não há o reconhecimento da vida.

 


 

 

 


Slide 8

Quem não conhece pensamentos reais, não conhece o poder criativo, e quem não conhece o poder criativo não conhece a vida, e quem se esquece da verdade, esquece como foi criado e esquece como criar e, assim, esquece como viver.


 

Kaw Yin: Enquanto você está olhando pra coisas que não existem, que não tem realidade não conhece a vida, porque a vida é feita disso !

A gente foi criado a partir de um ato criativo, se a gente não consegue lembrar do que é criar, se a gente não consegue entrar em contato com essa condição, isso é se esquecer de viver porque a vida é isso!

 

 

 


Slide 9

PASSADO

Portanto, apegar-se no passado, ou valorizar o passado, ou dar significado para o passado, é esquecer-se de viver.

A pergunta é:

VALE A PENA?


 

Patrick : Aula 7 e Kaw Yin já vai mandando essa!! Risos

[Comentam sobre a figura do slide ser parecida com o cabelo do Patrick]. 

Kaw Yin: Desde o começo a gente já vai falando as coisas, o que demora mais é a pessoa treinar a convivência com os fatos, no WS a gente fala. E é muito louco essa coisa, quando a  gente está se relacionando a vida está presente e se a gente ficar falando sobre conceitos e ideias do passado, você não vê a beleza da vida que está ali agora. Quando você olha pra isso você vê realmente o que está acontecendo. vê a vida, entra  num outro nível de existência, você sente que você cresce, é incrível quando você entra em coisas do passado, preocupação, medo desconfiança, fica tudo fechado e não acontece nada! Blz gente!?


 
Música de Encerramento: Outra (descrita no início do log)
Horário de Encerramento: 19:20

Coexiste Good News

Coexiste Good News

Receba as novidades da Coexiste em seu e-mail!