fbpx

A dificuldade de se relacionar de verdade

Compartilhar no facebook
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no email
Na Cineaula com o filme Encontros e Desencontros foi uma excelente oportunidade de falar sobre as barreiras na relações e a solidão resultante disso
Encontros e desencontros

Você já parou para olhar o quanto se sente entendido nos seus dias, ou o quanto você de fato entende as pessoas? E nem estamos falando tão profundamente assim. Até as confusões no dia a dia, de falar uma coisa para alguém e não rolar entendimento. 

E o quanto isso tem haver com a sensação de solidão que todo mundo em algum momento do dia, ou da vida, sente? Pois é, no último domingo, 06, exibimos o filme Encontros e Desencontros (2003), da diretora Sofia Coppola. A história retrata o encontro entre os personagens Bill Harris (Bill Murray) e Charlotte (Scarlett Johansson) durante uma viagem ao Japão, mas ambos estão repensando a própria vida. 

Nos comentários depois da exibição do filme, Kaw Yin e Yan Yin comentaram sobre o quanto foi possível observar as sensações solitárias resultantes da falta de comunicação entre as pessoas. “Não havia interesse em saber como o outro estava, o que o motivava estar ali, qual era o interesse. Em cada interação no filme, tanto entre eles, ou eles com outras pessoas, isso vai sendo evidenciado”, disseram. 

Durante a conversa, os participantes falaram sobre essa ser a famosa sensação de elevador, aquele incômodo de estar perto de pessoas, haver um desconforto. E até quando você conhece alguém, se limitar por conceitos que se tem na mente, sobre o que pode ou não, como no caso deles, por exemplo, ele ser bem mais velho do que ela, e isso ser conversado entre eles.  “Essa sensação, esse incômodo, é o medo de relacionamento. As pessoas desejam por isso, mas ninguém sabe como sair da sua própria mente para se comunicar de verdade”, assinalaram, Kaw Yin e Yan Yin. 

Aliás, outro ponto destacado por eles, é o fato de as pessoas terem dificuldade de identificar o que sentem, e a partir disso, conseguirem conversar com alguém sobre. “As pessoas vivem muito à deiriva, e olhando isso, dá uma comichão de fazer algo por isso. A natureza de todos pede pelo relacionamento, mas as pessoas não sabem como desenvolver isso”, explicaram. 

Scarlett Johansson Charlotte GIF by PeacockTV - Find & Share on GIPHY

Na cena final, famosa entre os fãs do filme, em que ao se despedir da Charlotte, Bill sussurra algo no ouvido dela, e ela sorri é o momento em que, segundo Kaw Yin e Yan Yin, retrata que os dois se relacionaram verdadeiramente. “Ali eles encontraram um lugar de um relacionamento um pouco mais profundo do que tinham conseguido, e isso já fez valer, por isso não importa o que ele tenha dito. Depois que se dá esse passo a mais no nível de relacionamento, a vontade é viver isso com todos”, dizem. “Aqui na Coexiste a gente busca isso, e podem ver, qualquer contato que vocês tenham com o conteúdo, já dá vontade de se relacionar mais com as pessoas, pois é da nossa natureza. Relacionem-se”. 

Deixe um comentário:

Sobre

Esse é o Blog da Coexiste! Fica por perto que você vai ficar sabendo de tudo o que rola por aqui: atividades, experiências, cursos, workshops, dicas, matérias, conversas, tudo recheado de muita, muita sabedoria totalmente aplicável ao seu dia a dia. A Coexiste é um centro de treinamento existencial, uma escola que tem o objetivo de desenvolver metodologias, em muitos formatos, para elevar o status de consciência até que todos alcancem a plena consciência da Verdade sobre a Vida, sobre o mundo, sobre Si Mesmos e sobre Deus.

Posts Recentes

Vídeo em Destaque

Nas Redes

Assine Nossa good news!

Você receberá um e-mail aos domingos com nossa News

Coexiste Good News

Coexiste Good News

Receba as novidades da Coexiste em seu e-mail!