fbpx

As Decorrências da Calma e do Descanso na Mente

Compartilhar no facebook
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no email
calma

Há dias em que pensamos que temos alguma dificuldade em nossa rotina ou em algum projeto. 

Há dias em que pensamos que temos muitas dificuldades em nossa rotina e que podem gerar decorrências problemáticas para o futuro.

Há dias em que pensamos que temos tantas dificuldades que não sabemos como e nem por onde começar a resolver.

Há momentos que nos sentimos aparentemente sem saída e nossa mente se torna um emaranhado de contingências que parecem muito desfavoráveis e que também parecem nos apontar para um futuro muito inseguro ou de muitas dificuldades de muitos gêneros.

Em cada um desses níveis sentimos também níveis de medo e, consequentemente de insegurança. Parece até que, se não sentirmos medo, estaremos desconsiderando a gravidade dos problemas.

Mas, calma!

Será que o medo é realmente o que precisamos para nos ajudar a resolver qualquer um desse níveis de dificuldade?

Será que o medo é realmente nosso aliado ou uma barreira para enxergarmos soluções práticas, viáveis e otimizadas?

Será que toda vez que sentimos medo é sinal de que temos um problema ou uma ameaça em nossa frente de algum nível de risco ou de iminente perda ou desconforto?

Outro jeito 

Calma, talvez haja outra forma de olhar para tudo isso.

Talvez haja uma outra forma de ver sem se utilizar desse tal de medo.

Calma…

Será que a própria calma já não é o primeiro passo?

Sim, a calma é um ponto de partida muito importante.

Calma, mas como posso ter calma diante do medo?

Sim, é verdade, você precisa substituir o valor do medo pelo valor da calma.

Calma, experimente a calma no lugar do medo e sinta o resultado.

Mas por quanto tempo eu preciso me manter na calma para resolver tudo o que tenho que resolver sendo muitas coisas com urgência?

Sim, calma que sabemos que é urgente.

“Pode parecer estranho, mas é de bom tamanho”

Ainda mais estranho seria se você dissesse:

“Preciso sentir medo antes de resolver porque é urgente”.

Então calma…

Mas o que vem depois da calma?

Depois da calma vem o descanso.

Descanse sua mente

Como assim, em momentos de diversos níveis de dificuldade e até em urgências eu digo “calma” e ainda posso descansar?

É mais do que isso, o resultado da calma é o próprio descanso na mente.

Sim, agora passamos para uma outra fase, uma outra postura mental, um outro ponto de partida, uma nova sensação, um novo horizonte, uma nova visão de contexto, uma nova velocidade operacional, um novo nível deassertividade, uma nova possibilidades de agir sem recair em culpas, conflitos, retrabalhos, desgastes desnecessários de tempo, recursos e de relacionamentos.

Sim, uma mente calma alcança rapidamente um nível de descanso com o qual passa a operar em um alto nível de clareza e de discernimento, capaz de atuar em níveis sistêmicos de percepção que são os principais geradores de sucesso em qualquer projeto ou em qualquer situação carente de soluções.

São soluções efetivas, diretas, imparciais, inclusivas e que, partindo de uma mentalidade aberta e sem julgamentos, alcança o nível da inspiração, capaz de transformar inclusive as condições aparentemente adversas em prósperas oportunidades. 

Fluidez

A postura de calma e seu decorrente descanso mental mantém um constante estado de fluidez entre dar e receber, sem rejeição e em plena aceitação.  Está sempre disponível e de prontidão para o servir e viabilizar, com excelência, os projetos tangíveis que lhes forem confiados para o conforto e o bem estar de todos.  Nesse trânsito, une pessoas, une metas, atende demandas otimizando recursos, gerando fluxos positivos e construtivos, compartilhando constantemente e incondicionalmente esse mesmo estado de calma e decorrente descanso mental.

Isso permite movimentos mais rápidos, mais precisos na qualidade e no timing, em direção ao que realmente interessa a todos direta ou indiretamente, o que permite resultados ilimitados em termos de grau de satisfação e de possibilidades de atendimentos compartilháveis e escaláveis dissolvendo conflitos e harmonizando contextos.

É uma postura onde não há confusões mentais e onde tudo se organiza de forma objetiva e realista, ou seja, “eu sou, eu penso, eu vejo, eu compreendo o que eu vejo, eu aceito o que eu recebo como ferramentas em todos os contextos, eu agradeço, eu usufruo delas a serviço do consistente, e, enfim, eu me utilizo do mutável contemporâneo para alcançar o eterno.

É o compromisso com a vida e com o discernimento entre o que é real e o que é ilusão, reconhecendo valores reais e compartilhando as sensações próprias de quem não se engana sobre si mesmo e, dessa forma, não mantém conflitos internos ou externos, transitando em nome da construção, da harmonia e do reconhecimento da unidade e da integridade do espírito que, em sua origem divina, será sempre pleno e perfeito, usando a mente criativa para gerir o corpo como grata ferramenta de comunicação.

Deixe um comentário:

Sobre

Esse é o Blog da Coexiste! Fica por perto que você vai ficar sabendo de tudo o que rola por aqui: atividades, experiências, cursos, workshops, dicas, matérias, conversas, tudo recheado de muita, muita sabedoria totalmente aplicável ao seu dia a dia. A Coexiste é um centro de treinamento existencial, uma escola que tem o objetivo de desenvolver metodologias, em muitos formatos, para elevar o status de consciência até que todos alcancem a plena consciência da Verdade sobre a Vida, sobre o mundo, sobre Si Mesmos e sobre Deus.

Posts Recentes

Vídeo em Destaque

Nas Redes

Assine Nossa good news!

Você receberá um e-mail aos domingos com nossa News

Coexiste Good News

Coexiste Good News

Receba as novidades da Coexiste em seu e-mail!