fbpx

A Vida eterna e o mundo temporário

Compartilhar no facebook
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no email
Você já percebeu que tudo que você gosta, você gostaria que durasse para sempre? Aquele momento mágico, aquele relacionamento muito legal, aquela amizade incrível, aquela roupa confortável que vc ama, seu bichinho de estima;cão, as pessoas que você ama… tudo poderia ser eterno, certo? Esse é um grande conflito do mundo: Somos Amor, que é eterno e infinito e nos vemos num mundo temporário, de coisas que perecem e morrem. Amor não combina com coisas temporárias. Como sair desse conflito?
A vida eterna e o mundo temporário

Roteiro do episódio #74 “A Vida eterna e o mundo temporário”, do podcast Não Dá Para Desouvir, de Kaw Yin e Yan Yin

Oi, meus amores lindos!!! É tão gostoso pensar e sentir que vocês estão aí recebendo esse nosso carinho, nosso amor e nossa gratidão por esse compartilhar delicioso… sabe aqueles momentos que vc pensa… nossa, queria que essa sensação durasse pra sempre. 

Pois é… percebe que as coisas que você gosta muito, você gostaria que fossem eternas? Tipo aquela amizade deliciosa, que vc quer manter pra sempre, aquele relacionamento gostoso, que vc não quer que mude, aquela roupa confortável que vc ama e que poderia durar eternamente, enfim… seus pais, seus irmãos, seus bichinhos de estimação, suas plantas… tudo o que você Ama, não combina com temporário, certo? O Amor não combina com coisas temporárias.

Esse é um conflito do mundo, pois no mundo, todas as coisas são temporárias. Nós somos o Amor e a Vida que são Eternos e Infinitos, e nos vemos num mundo de coisas finitas e que perecem e acabam. Como fica isso? Percebem o nível de conflito que isso gera?

É por isso que hoje vamos falar sobre: A VIDA ETERNA E O MUNDO TEMPORÁRIO

Precisamos olhar sinceramente para coisas incompatíveis que tentam ocupar a nossa mente, solicitando que sejam consideradas reais, mesmo sendo opostas e inconciliáveis entre si ou opostas e inconciliáveis com o que nos traz a Paz.

Se a realidade contivesse elementos opostos e inconciliáveis, estaríamos fadados ao conflito e isso não teria solução, pois o que é real é também eterno e imutável.

Felizmente, a realidade não é assim. Não há, na realidade, atributos ou princípios em oposição. Precisamos, apenas, alcançar o discernimento perfeito para podermos ver com nitidez que, onde há conflito, há apenas uma tentativa de dar realidade ao que está se contrapondo à realidade, tentando ser considerado como real, mesmo não sendo.

Tudo o que é real jamais estará em oposição. Na realidade não há sequer o conceito de oposição. Falar em realidade é o mesmo que falar em unidade e falar em unidade é admitir que o conceito de oposição não existe.

Pensar em oposição, é pensar em conflito e é pensar em forças opostas.

Pensar em oposição é pensar em defesa e pensar em defesa é o mesmo que pensar em ataque e ambas nascem no medo.

O medo é o oposto ao Amor e o Amor não tem opostos. O Amor abrange tudo o que existe. 

O medo, é portanto, uma instância temporária e sem realidade que tentou se implantar na mente, a partir de imaginações e, isso, apenas parecerá ter se incorporado à nossa existência, enquanto tivermos algum interesse em dar continuidade às imaginações que contém o  medo em sua estrutura.

“Não dá para servir a dois senhores”, significa que não dá para manter o contato com a realidade que é absolutamente Amor e, ao mesmo tempo, se manter focado em imaginações estruturadas a partir do medo, mantendo um apego derivado da identificação com qualquer elemento que pertença à imaginação.

Não há duas realidades ou não há duas vidas, uma em Amor e outra em medo. 

A Verdade é: uma existe e é eterna e a outra não existe, sendo apenas temporária, enquanto o tempo também parece existir.

Como trazer isso para a prática do dia a dia:

O primeiro passo é admitir que isso é possível de ser visto, assim como é possível decidir por onde andar com o foco da mente e com os significados, decidindo o que quer aprender a partir do que quer sentir.

O sentir não é algo que podemos negar. Sentimos todo o tempo independente das escolhas feitas. Nossas escolhas definem o que sentimos mas sempre sentimos.

Podemos então começar a definir, de forma comprometida e realista, o que queremos, de fato, sentir e o que, de fato, não queremos. Eis aí o reconhecimento da nossa liberdade.

Para isso, temos que abrir mão de querermos ter razão, mesmo quando estamos vivenciando os temporários sentimentos derivados do medo, pois querer ter razão é querer encontrar argumentos que defendam a continuidade do sentimento e das sensações.

Sentimentos reais trazem Paz, por terem a base no Amor Eterno. 

Sentimentos irreais são frutos de imaginações e seus significados, aos quais nos permitimos, temporariamente nos identificar como se pertencessem à nossa existência e trazem, por decorrência, o medo que é a sua matriz.

Talvez alguém diga: “mas todo mundo sente medo”.

E daí, o que significa isso? O fato de todos que você conhece sentirem medo, não significa que o medo seja real. Todas as pessoas são livres para escolherem entre o Amor e o medo ou entre pensamentos que nascem no Amor Eterno e pensamentos que nascem no medo temporário.

Todos são livres para escolherem o que querem sentir. Nossas escolhas não precisam estar baseadas no número de pessoas que sentem algo.

Sabe, quando você pergunta para o atendente de uma loja se tal produto é bom, e ele responde: “sai bem, ou tem vendido bem, ou é o que mais as pessoas compram”.

Não foi essa a pergunta. A pergunta foi: o produto é bom?

Se todo mundo comprar um produto ruim, ele não se torna bom por isso entende?

Então escolha o que te faz bem, independente do que as pessoas escolhem por sua liberdade de escolha que é a mesma que a sua.

Quando algo estiver te fazendo mal, pare e tire essa sensação de você. Descubra o que está te fazendo mal e pare. Pare de pensar coisas que te fazem mal porque, se estão te fazendo mal é porque estão em oposição à sua realidade, ou seja, estão em oposição a tudo o que há de real em sua existência.

Aceite que a Vida é feliz mesmo que todos pensem que não.

Aceite o direito de viver bem plenamente no que é eterno, mesmo que todos digam que isso é impossível.

Quem achar que é impossível pode continuar temporariamente pensando assim até resolver mudar de ideia.

Diga a você mesmo: “chega de passar mal”!

Precisamos buscar um lugar estável em nossa mente e, tenha toda certeza, ele existe e, aliás, é só o que existe na eternidade. Instabilidades do medo são tentativas de oposição à estabilidade do Amor que é eternamente imutável.

Aceite que o Amor é eterno e não tem opostos. Aceite que tudo o que não é Amor não faz parte da sua existência porque tudo o que existe vem de Deus e Deus é, apenas, Amor.

Relaxe, dê um tempo para vc olhar pra isso. Sempre que vc sentir coisas estranhas, não tente justificá-las para mantê-las. Dê uma parada e relaxe, confie que essas coisas estranhas não te pertencem e são apenas temporárias. Busque novamente esse lugar de Paz Eterna em você. Esse lugar nunca deixará de te acompanhar porque foi Deus quem colocou esse lugar em você.

O direito de Amar incondicionalmente e de viver em Paz, foi Deus quem te deu e isso ninguém pode tirar de você. Só você pode, livremente, tirar a sua Paz por algum tempo, até que você decida parar definitivamente de fazer isso.

Não se deixe levar por pensamentos temporários de oposição ao Amor Eterno. Não acredite que esses pensamentos te pertencem. Somente o Amor te pertence. Mantenha isso em sua mente e nunca se esqueça que Deus te deu esse direito e que Deus está eternamente garantindo isso dentro de você, em sua mente e em seu amoroso coração que sempre estará em unidade no coração de Deus. 

Então entendendo definitivamente o que é:

A VIDA ETERNA E O MUNDO TEMPORÁRIO.

A Vida é eterna porque Deus é eterno.

O Amor é eterno porque o Amor de Deus é eterno.

Todas as oposições a isso são meramente temporárias.

O medo e tudo o que o mundo tenta fazer parecer real, mesmo estando em oposição ao Amor eterno, é meramente temporário, até que todos desistam de se opor ao Amor e se permitam a segurança de simplesmente confiar no eterno e imutável Amor de Deus que pertence a todos os seres vivos do Universo.

Fiquem com Deus no Amor eterno.

Deixe um comentário:

Sobre

Esse é o Blog da Coexiste! Fica por perto que você vai ficar sabendo de tudo o que rola por aqui: atividades, experiências, cursos, workshops, dicas, matérias, conversas, tudo recheado de muita, muita sabedoria totalmente aplicável ao seu dia a dia. A Coexiste é um centro de treinamento existencial, uma escola que tem o objetivo de desenvolver metodologias, em muitos formatos, para elevar o status de consciência até que todos alcancem a plena consciência da Verdade sobre a Vida, sobre o mundo, sobre Si Mesmos e sobre Deus.

Posts Recentes

Vídeo em Destaque

Nas Redes

Assine Nossa good news!

Você receberá um e-mail aos domingos com nossa News

Coexiste Good News

Coexiste Good News

Receba as novidades da Coexiste em seu e-mail!